Após crítica de especialistas da ONU, Temer diz ter ampliado programas sociais.

Publicada em 03 de Agosto de 2018 às 20h28 Versão para impressão

O Presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (3) em visita ao Piauí ter ampliado os programas sociais durante o governo --e ampliado o Bolsa-Família.

» Siga-nos no Twitter

Foi uma resposta a críticas feitas por um grupo de especialistas sobre direitos humanos da ONU, também nesta sexta, segundo os quais os cortes de gastos no Brasil estão agravando desigualdades e penalizando os mais pobres.

"Hoje na ONU houve uma manifestação de uma comissão de direitos humanos, que se reúnem de vez em quando para criticar a política econômica do Brasil, ao fundamento que nós estamos prejudicando os direitos sociais. Ora, eu vou dizer a vocês uma coisa: o Bolsa Família não recebia aumento há dois anos, eu imediatamente dei um aumento acima da inflação e agora recentemente dei um novo reajuste", disse o presidente.

"Nós zeramos a fila de espera do programa, que tinha mais de 500 mil famílias inscritas e não tinha vaga. Nós temos consciência de que não basta realizar o programa, mas é preciso fazer a inclusão social e, para isso, é preciso progredir. Criamos o Plano Progredir, onde mais de 200 mil bolsistas foram contratados por empresas."

Cobrança
No texto assinado por sete especialistas voluntários, que compõem uma equipe responsável por Procedimentos Especiais do Conselho de Direitos Humanos da ONU, o grupo cobrou que o Brasil reveja seu programa econômico e destacou que o país já foi um "campeão na luta contra a fome e desnutrição". Os especialistas ainda citaram os cortes no programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" e a redução nos investimentos nas áreas de saneamento básico e acesso à água.

Já Temer garantiu que o programa 'Minha Casa Minha Vida estava parado, porque os construtores não foram pagos e em seu governo retomou a atividade, como também ampliou o programa. Durante o seu discurso, o presidente frisou o novo método de Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que inseriu mais jovens no ensino superior, e do incentivo do governo aos pequenos empresários através de empréstimos.


"Nós ampliamos os programas sociais. É interessante nessas coisas tem um foco político, só peço que examinem a realidade. Recuperamos a economia do país. Estávamos com 10,28% de inflação, reduzimos para 14,25% de juros e hoje estamos com 6,5%. Não estou falando de um governo de quatro anos, mas de dois anos", declarou Temer.

MICHEL TEMER
Fonte: globo  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade OZONTEC
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade FSA