Você está navegando por: Notícias Brasil
Assine o nosso Feed de Brasil

Após reunião com governador a servidora encerra greve de fome.

Publicada em 15 de Outubro de 2013 às 01h23 Versão para impressão

 Após mais de 120 horas, encerrou as 22h desta segunda-feira (14) a greve de fome de Maria Cecília Vieira. Em reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores do Detran e o governador Wilson Martins, na residência oficial do gestor, ficou acertada a inclusão dos servidores que exercem ou já exerceram os cargos de fiscalização, vistoria e examinação no aumento previsto pelo Plano de Cargos Carreiras e Salários.

» Siga-nos no Twitter


Servidora pública do Detran encerra greve de fome após reunião com governador (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Aparentando estar bem fraca, Maria pronunciou poucas palavras após saber do resultado da reunião. “Valeu a pena, pois essa é uma luta de todos e não só minha”, disse enquanto era amparada por familiares que a levariam para ser medicada em casa.

Segundo a presidente do sindicato, Salomé de Sousa, com o avanço nas negociações, cerca de 75% dos servidores do Detran serão incluídos no aumento previsto pelo Plano do Governo do Estado. "Nesta terça-feira será feita uma avaliação para saber o número real de servidores que serão beneficiados com a medida", disse após a reunião que estava marcada para as 10h desta terça-feira (15) e foi antecipada.
Arthur Vieira, filho de Maria, disse sentir orgulho da mãe. “Fico orgulhoso porque ela mostrou do que é capaz e deu exemplo para todos. Sei que foi um primeiro passo, mas ela sempre será lembrada por isso”, afirma.


Servidora foi amparada por amigos e familiares (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Maria Cecília ficou acorrentada e sem comer por quatro dias. Na manhã desta segunda-feira (14), a senhora de 61 anos apresentou sinais de desidratação e pressão baixa. Uma ambulância do Samu esteve no local, mas a servidora recusou ser levada para o hospital.
Maria Cecília iniciou uma greve de fome por volta de 8h do dia 10 de outubro e vinha se alimentado apenas com água de coco e mineral, além de soro. Maria protestava contra o Plano de Cargos, Carreira e Salários da instituição que previa reajuste salarial para apenas 30% dos funcionários e pedia para que governador Wilson Martins modificasse o projeto e recebesse uma comissão de servidores.
Fonte: G1  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FSA
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE