Você está navegando por: Notícias Brasil
Assine o nosso Feed de Brasil

Temer se reúne com Henrique Meirelles em São Paulo.

Publicada em 15 de Julho de 2018 às 09h38 Versão para impressão

O presidente Michel Temer se reuniu na tarde deste sábado (14) com Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda de seu governo e pré-candidato do MDB à presidência da República.

» Siga-nos no Twitter

O encontro não estava previsto na agenda oficial de Temer e ocorreu na residência do presidente em São Paulo, no bairro Alto de Pinheiros, Zona Oeste da capital. Meirelles não falou com a imprensa durante a sua chegada ou na saída.


Ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles deixa a casa do presidente Michel Temer, na Zona Oeste de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Nesta tarde, Temer também recebeu Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e pré-candidato do MDB ao governo do estado de São Paulo.

O ex-governador de São Paulo e ex-deputado federal Luiz Antônio Fleury Filho também foi recebido por Temer.

De manhã, o presidente havia recebido o dirigente do PSDB e suplente de senador José Anibal, que em maio deste ano rejeitou o convite de Temer para comandar a Secretaria-Geral da Presidência.
Nenhum dos políticos que visitaram Temer neste sábado falou com a imprensa ao chegar ou sair da casa do presidente.

Votações no Congresso
A série de encontros ocorreu na semana em que o Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), base para o governo elaborar a proposta de Orçamento da União para 2019. No dia seguinte à aprovação, o Ministério do Planejamento informou que o texto será alvo de "rigorosa avaliação" quando chegar para análise do governo.

Propostas aprovadas por deputados e senadores nos últimos três meses e outras ainda em discussão no Congresso Nacional poderão representar um impacto de pelo menos R$ 72 bilhões anuais nas contas públicas, segundo estimativas de diferentes órgãos do governo e de técnicos do Legislativo. Apelidadas de "pautas-bomba", essas propostas aumentam os gastos do governo ou dão benefícios para setores específicos que provocam queda na arrecadação.
Fonte: globo  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade FSA
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE