324 policiais militares e 25 agentes penitenciários são nomeados.

Publicada em 19 de Julho de 2018 às 10h41 Versão para impressão

Os alunos formados no curso de soldado da Polícia Militar do Piauí (PM-PI) foram nomeados após reunião entre o governador do estado, Wellington Dias (PT), e o secretário estadual de administração, Ricardo Pontes. A nomeação foi publicada nessa quarta-feira (18) no diário oficial, depois da cobrança dos aprovados por terem ficado mais de 20 dias sem remuneração.

» Siga-nos no Twitter



O governo do estado afirmou a nomeação seria feita sem exceder a Lei de Responsabilidade Fiscal. Foram nomeados 324 policiais militares e 25 agentes penitenciários. Os nomes foram divulgados no diário oficial do dia 13 de julho, publicado com data retroativa, nessa quarta-feira (18).

Os policiais militares iniciaram o curso de soldado da PM em janeiro deste ano com duração de seis meses, período em que os alunos recebiam uma bolsa no valor de R$ 1.647,49. A formatura aconteceu no dia 25 de junho e deste então eles aguardavam a nomeação, pois após conclusão do curso ficaram sem remuneração.

"Pediram dedicação integral, foi exigida uma declaração de não acumulação de cargo como requisito para a matrícula. Todo mundo saiu dos seus empregos, eu saí de um emprego público para fazer parte do curso. Durante os seis meses de formação nós éramos bolsistas, recebíamos metade do salário de um soldado, após a formatura deixamos de receber a bolsa”, relatou um dos formados, que preferiu não ser identificado.
Fonte: globo  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade FSA
Publicidade FIEPI
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE