Você está navegando por: Notícias Piauí
Assine o nosso Feed de Piauí

Dia D de vacinação contra a gripe tem longas filas nos postos de saúde de Teresina.

Publicada em 12 de Maio de 2018 às 12h56 Versão para impressão

Muitas pessoas acordaram cedo neste sábado (12) para se vacinar contra a gripe. Longas filas foram registradas nos principais postos de saúde de Teresina, que aderiram ao Dia D da Campanha Nacional de Combate à doença.

» Siga-nos no Twitter




No Piauí, a Secretaria Estadual de Saúde e a Fundação Municipal de Saúde (FMS) garantiram vacina suficiente para atender todo o público dos grupos prioritários da campanha. Em Teresina, 26 salas de vacina em Unidades Básicas de Saúde (UBS's) e seis hospitais foram abertos em prol da vacinação.

No Hospital da Primavera, Zona Norte de Teresina, longas filas não desanimaram quem procurou se proteger da gripe. Para Gomecito Tourinho, de 93 anos, ser prioridade contribuiu para ser atendido logo.

Tudo ocorreu bem. Não enfrentei muita fila por ser prioridade. É importante tomar a vacina, porque é uma forma de prevenção de muitas doenças, que no futuro pode trazer consequências. Todo ano tenho o costume de tomar a vacina, porque o idoso quando gripa é pior do que as demais pessoas", comentou Gomecito.

Maurelice Silva teve dificuldades durante a semana para vacinar a filha de 3 anos. Ela contou ter ido ao Hospital do Matadouro, na Zona Norte de Teresina, mas não conseguiu senha para ser atendida. Já no dia D da campanha, Maurelice ainda chegou a ir até o Hospital do Buenos Aires e desistiu pelo tumulto no local. Para ela, o medo da dose acabar novamente levou muitas pessoas aos postos de vacinação.


"Lá no Matadouro estavam distribuindo apenas 100 senhas por dia e como tinha muita gente não consegui vacinar a minha filha durante a semana. Dessa vez decidi vir até o Hospital da Primavera, por ser dia da campanha, e achei mais organizado por estarem separando os adultos das crianças", contou.

A vacina da gripe protege contra os vírus da influenza A - H1N1, influenza A - H3N2 e da influenza B. Os grupos prioritários da campanhã são: crianças de 6 meses a menor de 5 anos, gestantes, puérperas, maiores de 60 anos, professores em sala de aula tanto de escolas particulares como públicas, presos e portadores de doenças crônicas graves.

Casos registrados

Atualmente são 32 o número de registros confirmados, com uma morte registrada resultante da infecção do vírus da Influenza A. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba, foram registrados 17 casos com síndrome gripal com pessoas que não precisaram de internação e 15 casos de síndrome respiratória aguda grave.

TERESINA
Fonte: globo  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade FSA
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)