Fábio Novo diz que prisão teve o objetivo de afastar Lula das eleições.

Publicada em 09 de Abril de 2018 às 16h11 Versão para impressão

Ao ocupar hoje a tribuna para rebater pronunciamento do deputado Robert Rios (DEM), o deputado Fábio Novo, líder do PT, defendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmando que o seu julgamento foi político e fora da lei. Novo disse que a prisão de Lula tem o objetivo de afastá-lo da disputa eleitoral deste ano e acusou o juiz Sérgio Moro de ser um agente dos Estados Unidos que teria interesse em prejudicar o ex-presidente.

» Siga-nos no Twitter

Fábio Novo considerou preconceituoso o discurso de Robert Rios, principalmente quando ele deixa claro que petistas não podem morar em casas e apartamentos, mas em moradias de taipa, e reafirmou que a sociedade brasileira é branca e escravocrata que não aceita que uma pessoa humilde, como Luiz Inácio Lula da Silva, seja presidente da República.

Acrescentou o líder do PT que, ao contrário do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que é um doutor e fala várias línguas, Lula implantou universidades e escolas federais em todo o país, possibilitando que estudantes pobres e de escolas públicas tivessem acesso ao ensino superior. Ele atacou ainda o Governo Michel Temer denunciando que não liberou recursos para a cultura do Piauí.

Fábio Novo declarou que Lula combateu a corrupção tendo criado a Controladoria Geral da União, ao contrário do Governo FHC que tinha um engavetador geral de processos. Ele disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) está envergonhado porque não cumpriu a Constituição quando não acatou o pedido de Habeas Corpus da defesa de Lula, já que a lei maior do país diz que prisão somente pode ocorrer após o processo ter concluído toda a sua tramitação.

Assinalou Fábio Novo que os generais levaram a ministra do STF, Rosa Weber, a mudar de posição em relação ao HC de Lula, quando ameaçaram aplicar um golpe no país na véspera da votação da matéria pelo Supremo Tribunal Federal. “Os juristas mais importantes do país dizem que o processo contra o ex-presidente Lula é imprestável”, assinalou ele.

No final do seu pronunciamento, Fábio Novo declarou que é apaixonado por Lula que, atendendo um pedido seu, instalou uma universidade federal em Bom Jesus do Piauí, uma cidade com pouco mais de 25 mil habitantes, beneficiando milhares de pessoas. Ao falar sobre o governador Wellington Dias, o líder petista disse que ele será eleito no primeiro turno este ano porque realiza uma administração que mantém as finanças equilibradas e realiz obras em benefício do povo do Piauí.



Texto: J. Barros
Edição: Paulo Pincel
Fonte: ALEPI  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade FSA
Publicidade FIEPI
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE