Você está navegando por: Notícias Piauí
Assine o nosso Feed de Piauí

Mulher é esfaqueada pelo ex-companheiro e internada em estado grave no HUT.

Publicada em 09 de Março de 2018 às 23h19 Versão para impressão

Uma mulher identificada como Maria de Nazaré Pereira, 40 anos, está internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) em estado grave depois de ser esfaqueada na avenida Frei Serafim, Centro de Teresina pelo ex-companheiro, Raimundo Alves da Silva, 28 anos. O ataque aconteceu por volta das 9h desta sexta-feira (9) e ele também foi para o hospital depois de ser agredido por testemunhas.

» Siga-nos no Twitter



Vilma Alves, titular da delegacia da mulher do Centro, presenciou o momento da agressão e informou ao G1 que a mulher foi atacada pelo ex porque terminou o relacionamento e ele não aceitava o fim. Ele ficou ferido ao ser contido por transeuntes e está no HUT, com lesões na cabeça, mas fora de perigo.

"O ataque aconteceu enquanto ela trabalhava entregando panfletos na avenida Frei Serafim. Ela trabalha com planfletagem, foi trabalhar e gritaram quando ele já estava com a faca nas costas dela. Um caso que aconteceu de manhã, em horário de expediente normal, movimentado. Ele vai ser autuado em flagrante na Central de Gênero. Eu ia passando pelo local na hora e uma senhora desesperada veio até mim, correndo e dizendo 'ele está matando, está matando ela'. Então vi ela sentada cheia de sangue", disse a delegada.

Segundo a delegada, ele tentou incendiar a casa onde os dois moravam nessa quinta-feira (8). Ela teve que dormir na casa de vizinhos. Segundo a Polícia Civil, a chefe da vítima foi ouvida e disse que sabia das ameças e havia dito para Maria de Nazaré não ir trabalhar, mas ela acreditou que ele não iria procurá-la por estar em um lugar bastante movimentado.

Vilma informou ainda que ele já responde por um feminicídio ocorrido há dois anos, contra a esposa dele na época. Ela demonstrou revolta com a situação.

"A motivação desse crime foi o 'não'. Mas ninguém é obrigada a viver com alguém que não quer. Ela não quer e acabou. Ainda bem que a polícia militar chegou logo, botamos ele na viatura e ele foi atendido. Primeiro fizemos o socorro e depois será o flagrante por tentativa de femincídio", explicou Vilma Alves.

O HUT informou que a mulher deu entrada em estado grave, mas estável, por volta das 9h40 com diversos golpes de faca pelo corpo. Segundo a polícia, foram 10 perfurações nas mãos, cabeça, costas e na região da axila.

Contudo, nenhum órgão foi atingido. Ela teve as lesões suturadas e tendões das mãos atingidos e, por isso, passará por cirurgia. A equipe médica realizou tomografia para descobrir se alguma artéria havia sido perfurada, mas o risco já foi descartado. Ela continuará sob observação sem previsão de alta.

Fonte: globo  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade OZONTEC
Publicidade FSA
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade PUBLICIDADE