Você está navegando por: Notícias Geral
Assine o nosso Feed de Geral

Pai e filha são suspeitos de manter 10 empresas de fachada para aplicar golpes.

Publicada em 28 de Março de 2018 às 14h01 Versão para impressão

Foi presa nessa terça-feira (27) Karenn Cristina da Silva Martins, suspeita de manter junto com o pai mais de 10 empresas de fachada para aplicar diversos golpes na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. Segundo o delegado João Rodrigo Luna, o pai é Cláudio Waquim Martins e está foragido. Apenas uma das vítimas teve um prejuízo de mais de R$ 100 mil, segundo o delegado.

» Siga-nos no Twitter



“Eles atuavam havia alguns anos na cidade e o pai está foragido exatamente porque muita gente começou a desconfiar das ações dele e ele teve que fugir. Ele e a filha mantinham várias empresas de fachada para conseguir empréstimos em bancos, financiamentos e para oferecer serviços que nunca entregavam”, explicou o delegado João Rodrigo.

De acordo com ele, três vítimas fizeram denúncias que já viraram inquéritos na Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Depatri). Um dos denunciantes teve um prejuízo de mais de R$ 100 mil. “A outra é uma professora que fez um empréstimo de R$ 30 mil, pagou tudo a eles para comprar um terreno e fazer uma casa e nunca recebeu. A vida dela foi destruída, está em depressão por conta desse golpe”, contou.

Dentre os serviços supostamente oferecidos por pai e filha, segundo o delegado, estavam a construção de imóveis, corretagem de terrenos e vendas de produtos diversos. O delegado contou que junto com a prisão, feita por meio de mandado, foram cumpridas ainda buscas e apreensões em imóveis da família.


Carro foi apreendido pela polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


“Encontramos um cofre, que ainda não conseguimos abrir para saber o que tem dentro e diversos cheques e cartões. O total do arrecadado por eles ainda vamos levantar. Eles viviam uma vida de alto padrão e um carro também foi apreendido, porque pode ser fruto dos golpes”, declarou.

Segundo o delegado, as investigações podem revelar ainda a participação de outros membros da família. Ele informou que ao ser presa, Karenn se disse surpresa e não saber o motivo da ação da polícia. Ela e o pai são suspeitos de estelionato e lavagem de dinheiro. As prisões aconteceram por meio da Depatri com apoio da Delegacia Regional de Parnaíba.

Fonte: globo  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade FSA
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade OZONTEC