Robert Rios cobra empenho na investigação de feminicídio.

Publicada em 03 de Maio de 2018 às 07h39 Versão para impressão

O Deputado Robert Rios (DEM) usou o tempo de dois minutos, para os pequenos avisos, nesta manhã de quarta-feira (2), quando tratou de dois assuntos, sendo um deles sobre os movimentos realizados por mulheres, como a vice-governadora Margarete Coelho e a delegada de Polícia Civil, Eugênica de Barros Vila, em todo o Piauí, sobre o empoderamento em defesa da mulher da mulher.

» Siga-nos no Twitter



Ele lembrou que há seis meses, a população foi surpreendida com o assassinato da jovem de 21 anos, Camila Abreu, por capitão da Polícia Militar (PM), e que até hoje o capitão não foi expulso da Polícia Militar, e continua recebendo seu soldo de oficial da PM.



“Se o governador não serve, se o empoderamento da vive-governadora Margarete Coelho e o trabalho, contra o feminicídio da doutora Eugênia de Barros não servem nem para arrancar a farda de um capitão assassino, não serve mais para nada. Daqui para à frente, eu vou voltar ao tema do capitão assassino, até que seja arrancado dele a farda”, observou.



Outro assunto na fala do parlamentar foi sobre a desorganização em que se encontra o Departamento de Trânsito do Piauí (Detran). Segundo ele, a anarquia naquele órgão é generalizada.



“É empresa de fora fazendo contrato, tudo parado no Detran. Não tem um cidadão piauiense que consiga renovar a carteira de motorista, emplacar um carro. Uma esculhambação. O usuário não consegue mais nada. O Detran está trazendo empresa de fora, para lá de suspeitas”, reiterou.







Lindalva Miranda



Fonte: ALEPI  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade OZONTEC
Publicidade FSA
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)