Você está navegando por: Notícias Piauí
Assine o nosso Feed de Piauí

Servidores param atividades e protestam contra violência nas UBS de Teresina.

Publicada em 13 de Setembro de 2018 às 19h30 Versão para impressão

 Os servidores municipais de saúde pararam suas atividades nesta quinta-feira (13) após uma sequência de assaltos em Unidades Básicas de Saúde (UBS). Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), foram 35 Unidades assaltadas em um período de dois meses em Teresina, sendo uma delas assaltada 15 vezes.Os servidores municipais de saúde pararam suas atividades nesta quinta-feira (13) após uma sequência de assaltos em Unidades Básicas de Saúde (UBS). Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), foram 35 Unidades assaltadas em um período de dois meses em Teresina, sendo uma delas assaltada 15 vezes.

» Siga-nos no Twitter

"O estopim disso tudo foi o fato de um dos servidores ter sido alvejado no Portal da Alegria, mas que apenas denunciou algo que já vinha acontecendo, não só nas UBS", explicou o presidente do Sindserm, Sinésio Soares. Ele ainda completou a fala explicando que a paralisão compreende todas as unidades de saúde municipal, não só as UBS.

A paralisação promete durar 24 horas e através de uma assembleia, será resolvido se continuará. "Hoje é uma paralisação de advertência que foi aprovada na outra manifestação para que se coloque uma condição adequada nas UBS porque não só os agentes de portaria, mas os outros servidores e também os usuários estão sofrendo grandes riscos ao utilizar esses aparelhos públicos", explicou Sinésio.

Além da segurança, outras pautas são discutidas e reivindicadas pelos servidores. “Queremos um canal de negociação sobre a pauta da greve, a devolução dos descontos indevidos, já fizemos um documento em julho e o presidente da Fundação prometeu devolver os descontos ilegais e ainda não devolveu, o sindicato tem um fundo de greve, está segurando por um tempo os servidores, mas isso é obrigação da Fundação Municipal de Saúde e da Prefeitura Municipal", reivindicou o presidente.

A Fundação Municipal de Saúde informou ao G1 que apenas alguns setores das UBS estão parados e que está fazendo um levantamento para melhor informar a população.

*Lorena Linhares, estagiária sob supervisão de Maria Romero.


Fonte: globo  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade OZONTEC
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade FSA