Sessão solene faz homenagem aos 184 anos da Polícia Militar do Piauí.

Publicada em 06 de Junho de 2019 às 17h28 Versão para impressão

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, anunciou hoje (6), durante a sessão solene em homenagem aos 184 anos da corporação, que até o dia 31 de dezembro, o serviço de registro de boletins de ocorrência no local do atendimento do caso será feito através de equipamentos eletrônicos que estão sendo instalados nas viaturas em todas as cidades e localidades do Piauí.

» Siga-nos no Twitter

O coronel disse que ontem o sistema foi lançado em Teresina, amanhã será em Luís Correia e que já esteve em Altos tratando sobre o assunto. “Até o final do ano estaremos com a cobertura completa e seremos o segundo Estado do Brasil a usar essa metodologia, agilizando as ações de segurança. O primeiro é Santa Catarina”, afirmou.

O comandante acrescentou que estava muito orgulhoso em participar do evento proposto pelo deputado Coronel Carlos Augusto (PR), também ex-comandante da PM, porque ele conhece a história da instituição e agora é a voz dos policiais no legislativo estadual.

“Ele é uma voz forte e esperamos que essa casa possa tratar cada vez mais com dignidade, carinho, respeito e responsabilidade as nossas demandas. Nossos policiais dedicam a sua vida à população. Nesses 184 anos muitos já tombaram e cito aqui apenas o cabo Artur e o subtenente Elói que morreram em operações. A gente dizia não vá e eles foram e não voltaram”, afirmou.

Ao falar na condição de autor do requerimento da sessão solene, o deputado Coronel Carlos Augusto disse que nenhum outro servidor público além dos policiais militares dedicam a sua vida à sociedade. E disse sentir orgulho da PM, apesar de assistir o Governo Federal tentar liberar o uso de armas por qualquer pessoa como forma de melhorar a segurança.

“No ano de 2017 foram registrados 65,5 mil assassinatos no Brasil e a única medida que o governo quer tomar é liberar o uso de armas. Imagine um policial ir para uma ocorrência sabendo que o bandido está armado com um fuzil que dispara 60 balas por minuto. Ele vai para a ocorrência com os olhos vermelhos porque no Piauí não aceitamos assaltos a bancos. A solução não é armar o povo, mas endurecer as leis”, acentuou.

Coronel Carlos Augusto também ressaltou que as ações sociais da PM são importantes, por isso ele defende a ampliação dos colégios militares, dos pelotões mirins, da equiterapia e outras ações que lhe dão um sentimento de gratidão a Deus e o compromisso de ser cada vez mais dedicado à instituição para que ela possa combater com mais veemência o crime, pois os bandidos matam hoje em dia até mesmo para roubar um celular.

Falando como representante do governador Wellington Dias, o secretário de Segurança, Fábio Abreu, disse que nesse momento o Piauí entra para a história com a implantação do registro de ocorrências nas próprias viaturas e o Ministério Público do Trabalho também entra por ter tido a sensibilidade de doar recursos que possibilitam à PM a implantação do sistema. Ele informou que entrou para a PM, da qual é capitão, com a intenção de ficar apenas um mês mas ficou 22 anos na ativa, se afastando apenas para exercer o mandato de deputado federal.

“As pessoas pensam que as ações sociais não são importantes, mas elas são responsáveis a curto, médio e longo prazo pelos bons resultados na diminuição dos crimes e da violência. Tenho orgulho da nossa PM. Estou deputado, estou secretário, mas nunca deixarei de ser capitão da gloriosa Polícia Militar e estou certo que continuaremos galgando passos para transformar o Piauí numa Europa brasileira”, afirmou.

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho, Edinaldo Brito, fez um apelo aos deputados estaduais para que incrementem o orçamento da Polícia Militar para que ela possa desempenhar melhor as suas atividades. Ele disse que é gratificante ter podido contribuir com recursos para a implantação do sistema de registro de ocorrências porque assim está contribuindo para atender os anseios da sociedade que cobra mais segurança. Quando o MPT multa uma empresa, quando denuncia e a justiça condena esses recursos voltam para a sociedade, promovendo uma interação entre os diversos setores públicos e sociais”, afirmou.

O subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Drumond, disse que é filho de militar e sente muito orgulho em ter ingressado na PM em 1984, onde aprendeu uma profissão que lhe satisfaz muito na vida pessoal e profissional. Ele lembrou que o aniversário da PM será em 25 de junho, mas a instituição não pára em nenhum instante, estando 24 horas por dia a serviço da população.

O deputado Júlio Arcoverde (PP) disse que o seu pai, o ex-governador Dirceu Arcoverde, era médico mas tinha um profundo respeito pelos policiais, tendo sido responsável pela construção do quartel geral do comando e do Hospital da Polícia Militar, as duas mais importantes edificações da corporação. “O HPM é um hospital de referência em Teresina. Os recursos dele não são diferentes dos demais hospitais e mesmo assim faz cerca de sete mil cirurgias por ano, graças ao esforço, à dedicação e sensibilidade dos policiais. A partir de agora sou um soldado da PM aqui na Assembleia, lutando junto com o deputado Cel. Carlos Augusto pela melhoria da instituição”, afirmou.

O deputado Dr. Hélio (PR) reconheceu o extraordinário trabalho da Polícia Militar, que enfrenta um desafio nunca antes com tal tamanho e mesmo assim em em todos os rankings sobre violência o Piauí aparece em uma posição muita boa em relação aos demais estados. “Vamos e precisamos lutar pelo melhor aparelhamento da corporação para que ela continue a oferecer mais serviços, mais segurança para a nossa população”, afirmou.

Estiveram representando a sociedade na Mesa Diretora dos trabalhos o comandante da PMN, coronel Lindomar Castilho e o subcomandante, coronel Sousa Filho; o secretário de Segurança, Fábio Abreu e a sub Anakelma Gallas; o subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Drumond; o chefe do Gabinete Militar, coronel Castelo; o comandante do 25 BC, tenente coronel Marcos Costa; o procurador do MPT Edinaldo Brito; e diversas outras autoridades representando vários segmentos da PM, da Câmara Municipal e da Prefeitura de Teresina. A solenidade foi encerrada com a execução do Hino da Polícia Militar do Piauí pela banda de música da instituição.

Durvalino Leal - Edição: Katya D'Angelles


Fonte: ALEPI  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade OZONTEC
Publicidade FSA
Publicidade TERNO E CIA