Você está navegando por: Notícias Brasil
Assine o nosso Feed de Brasil

Haddad diz que vai aumentar efetivo da PF, pede respeito às diferenças e um 'país de paz'

Publicada em 28 de Outubro de 2018 às 00h30 Versão para impressão

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, passou o sábado (27) em São Paulo. Ele falou sobre combate à violência e disse que, se eleito, vai aumentar o efetivo da Polícia Federal. Haddad falou também sobre o respeito às diferenças e que todos os brasileiros querem viver num país de paz.

» Siga-nos no Twitter

Com mais de 100 mil habitantes, a maior comunidade carente de São Paulo foi escolhida para o último ato de rua da campanha de Haddad. Um bloco com instrumentos de percussão deu as boas vindas ao candidato do PT.

Ao lado da mulher e de políticos aliados, ele participou de uma caminhada pelas ruas de Heliópolis.

O tema da caminhada era a paz. Por isso muitos apoiadores se vestiram de branco. Fernando Haddad voltou a falar sobre os planos para reduzir a criminalidade e o número de homicídios.

Haddad disse que armar a população não é a saída. E prometeu reforçar a Polícia Federal.

"Nossa proposta é que a Polícia Federal assuma as responsabilidades de combater o crime organizado para que as polícias estaduais possam ajudar as comunidades a enfrentar o dia a dia da segurança pública. Essa é a nossa proposta. Para isso, nós queremos duplicar o contingente da Polícia Federal e assumir as responsabilidades nacionais. Essa é a nossa proposta. Armar a população só vai aumentar a violência", disse.

Neste sábado, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, declarou apoio a Haddad. O candidato do PT agradeceu.

"É um apoio muito significativo porque ele tem uma representação muito forte. Ele é uma figura forte. É uma figura que representa valores com os quais eu compartilho", afirmou.

Haddad também agradeceu apoio dos eleitores e disse que tem se empenhado em ampliar o leque de apoiadores.

"Eu já convidei todos os democratas a estarem comigo, todos sabem, inclusive publicamente, mas também privadamente. Convidei todos os democratas a estarem comigo. Vamos defender a democracia, os democratas estão se unindo", declarou.


O último compromisso foi uma conversa na tarde deste sábado nas redes sociais com eleitores e artistas. Haddad falou sobre a necessidade de preservar a Amazônia, investir em educação e respeitar as diferenças. Comentou ainda o que viu, nos últimos dias, nas ruas do país.

"É bacana ver que uma juventude, que não tem alinhamento partidário, está nas ruas defendendo o Brasil. Está nas ruas defendendo a democracia, está nas ruas defendendo a liberdade, a diversidade, o direito das pessoas poderem caminhar em segurança pelas ruas seja quem forem", afirmou.

"Se forem judeus ou evangélicos, se forem católicos ou ateus, se forem glbts, mulheres, homens, negros, brancos, enfim não importa. As pessoas querem viver o Brasil, querem viver a paz, para poder andar de cabeça erguida defendendo seus direitos", finalizou Haddad.
Fonte: globo  |  Edição: Da Redação

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade FIEPI
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade FSA
Publicidade OZONTEC