Você está navegando por: Notícias Esporte
Assine o nosso Feed de Esporte

Neymar revela receio com volta:

Publicada em 11 de Maio de 2018 às 13h34 Versão para impressão

Neymar abriu o jogo em longo papo com Zico. Em reta final da cirurgia que passou para corrigir uma fratura no pé, ele disse que vai começar a correr na esteira logo, mas revelou um certo receio para chegar a Copa do Mundo 100% recuperado. Além disso, falou sobre Seleção, PSG, Barcelona, Santos e o inédito ouro olímpico conquistado no Rio de Janeiro. A entrevista publicada nesta sexta-feira no canal do Galinho no Youtube aconteceu em em Mangaratiba, antes do retorno do camisa 10 a Paris há uma semana.

» Siga-nos no Twitter

- A expectativa (pela volta aos gramados) é grande. Está dando tudo certo. Comecei a andar novamente, mas sempre tem aquele medo de voltar. Preciso perder esse medo o mais rápido possível para chegar na Copa voando. No começo, a gente fica com receio de fazer o movimento todo e vai meio que compensando - disse Neymar.

Na mesma entrevista, Neymar disse que seria poupado no jogo seguinte ao da lesão, sofrida em duelo contra o Olympique de Marselha, no final de fevereiro.

- Eu ia ser poupado no jogo seguinte, porque eram dois jogos importantes contra o então segundo melhor time da França (Olympique). Jogávamos contra eles na Liga, ia ter outro jogo pela semifinal da Copa da França e depois outro da Liga em que eu seria poupado. Já tinha sido conversado isso dois dias antes. Infelizmente, acabei me machucando no sábado. Esse ano foi o que eu menos joguei, porque o técnico me descansava bastante.

O camisa 10 do PSG também desabafou ao falar sobre a conquista do inédito ouro com a seleção brasileira nos Jogos do Rio, em 2016.

"No início, foi brabo. Estava procurando um buraco para me esconder. Não sabia o que fazer mais, estava "P" da vida. E aí o Renato Augusto bate no meu quarto, estava tudo escuro e não queria ver ninguém."
- Ele disse: "Se você achar um buraco, acha um para mim também". Já comecei a rir, conversamos e vimos o que precisava fazer para mudar o nosso jeito de jogar. Começamos a conversar sobre tática e decidimos falar com o Micale (técnico da seleção olímpica à época). Mudamos totalmente a tática do time - completou o camisa 10.

Confira abaixo outros trechos da entrevista
Falta de Zúñiga que o tirou da Copa de 2014

Foi uma fatalidade por ter sido uma chegada e eu ter me machucado. Aquilo não é um lance normal de uma partida, é desnecessário. Se você quer fazer uma falta ali, agarra ou segura.

Talento de Mbappé na Copa

Já falei ao Casemiro, brincando, para "sentar o pau nele" caso ele nos enfrente. O moleque é um fenômeno. Na idade dele, é o melhor que tem. O Jesus é um ano mais velho do que ele, e os dois estão ali. Mas o Mbappé vai dar muito trabalho.

Parceria com Messi e Suárez

Ele (Suárez) é um monstro dentro de campo, é muito inteligente. Nos treinos, a gente ficava brincando. Eu e Messi fazendo graça com a bola e ele chegava do lado e ficava bravo. Teve um lance de jogo em que eu fiz uma jogada, driblando e dei o passe. O Messi fez o mesmo. O Suárez tentou fazer e dar de letra. Começamos a rir, pois a gente tinha intimidade. O Suárez foi a cereja do bolo no trio. Ficamos inseparáveis e tínhamos um entrosamento enorme. No olhar, nós já sabíamos o que fazer

Fonte: globo  |  Edição: Claudete Miranda

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

adsense
Publicidade Assembléia Legislativa (ALEPI)
Publicidade OZONTEC
Publicidade PUBLICIDADE
Publicidade FSA
Publicidade FIEPI